Sentimento de Mercado – Energéticas puxam por Wall Street

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Numa semana marcada pelo condicionamento derivado dos receios sobre um escalar da guerra comercial entre os EUA e as principais economias do mundo, Wall Street terminou a sessão de sexta-feira em território misto com o sector energético a dar o maior impulso para os ganhos no S&P500 e no Dow Jones, enquanto que o Nasdaq cedeu algum terreno com os índices a terem um comportamento contrário ao do resto da semana, com o Dow Jones a liderar os ganhos ao subir 0,48% na sexta-feira enquanto que no conjunto dos 5 dias foi o que mais perdeu terreno após uma queda de -2%. Nos sectores o movimento foi similar e de rebound nos mais afectados com a crise da guerra comercial, nomeadamente os materiais que foi o segundo na lista das maiores valorizações do S&P500.
Na Europa o dia foi de mais optimismo com o Stoxx600 a terminar com um ganho de 1,09%, muito por causa da subida de 1,67% do Footsie, ao passo que o Dax30 se ficou por um ganho mais reduzido de 0,54%, devido à pressão vendedora no sector dos automóveis após a ameaça de Trump em aplicar uma tarifa de 20% à importação desses produtos vindos da Europa. Nas commodities o WTI crude disparou 5,7% para os $69.24 por barril com a reunião da OPEP em Viena a resultar num aumento de produção inferior ao esperado, nomeadamente os analistas esperam por mais 600,000 a 800,000 barris por dia em vez do milhão referido pelo ministro da energia da Arábia Saudita.
No Forex o Euro beneficiou de bons dados económicos da zona euro, com a melhoria dos indices de actividade económica na Alemanha e França a dar um impulso decisivo para o ganho de 0,5% que a moeda única registou contra o U.S dólar, deixando o principal par de moedas nos $1.166.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta