Sentimento de Mercado – Guerra comercial preocupa investidores

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Como referi na análise anterior os valores em causa sujeitos às novas tarifas alfandegárias impostas pelos EUA e pela China não são significativos per se, contudo o principio aplicado de proteccionismo é sim uma possibilidade muito perturbadora para o mercado pois poderá colocar em causa o comércio global e certamente o desempenho da economia mundial, isto se a situação escalar para mais produtos, serviços e outros países, até porque estamos a falar para já das três principais economias, visto que a União Europeia têm em preparação uma lista de produtos para contrapor com às taxas aplicadas por Trump à importação de Aço e de Alumínio por parte dos EUA. Para além disso não é de descurar a ameaça de uma possível redução na compra de dívida soberana norte-americana por parte da China, o maior credor dos EUA, isto numa fase em que o Tesouro norte-americano tem emitido dívida em níveis recorde para financiar o deficit orçamental.
Com o sentimento já pouco dado a riscos devido ao caso Cambridge Analytica/Facebook e ao tema de uma possível guerra cambial, Wall Street ainda conseguiu abrir em alta ligeira, em especial no Dow Jones que beneficiou das valorização na primeira hora de trading das energéticas e de um rebound da Boeing. Mas após a hora de almoço e com o aproximar do fim de semana que antecipa a Páscoa, os investidores optaram por retirar risco dos seus portfolios, dando especial ênfase ao sector tecnológico, empurrando o Nasdaq para uma desvalorização de -2,43% enquanto que o sector cedeu -2,73% no S&P500, de novo e tal como ocorreu na quinta-feira, logo atrás do sector financeiro que liderou nas perdas com -2.99% de desvalorização.
Nas commodities destaque para a valorização do WTI crude devido à possibilidade de sanções ao Iraque, o que possibilitou ao ouro negro ganhar 2,5% para os $65.89 por barril, já o Ouro esteve sob o efeito da procura por activos refúgio e adicionou 1,4% ao seu valor para os $1,348 por onça. O mesmo sucedeu ao Yen que ganhou 0,5% para o valor mais elevado em quase ano e meio nos 104.78. O U.S Dólar cedeu terreno face a um cabaz de outras moedas principais, dando ao Euro o alento para atingir o máximo da semana nos $1.2362, após um valorização de 0,5%.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta