Sentimento de mercado – Pessimismo domina nos mercados accionistas

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

Depois de uma sessão negra para os Bulls em Wall Street e com o feriado nos EUA devido ao dia de luto em memória do ex-presidente George H. Bush, as praças europeias e asiáticas andaram ontem maioritariamente com os ventos de pessimismo que abalaram os índices norte-americanos na terça-feira. O vermelho foi generalizado e em média acima de -1% de retracção, com os investidores a corrigirem as expectativas para os próximos tempos, não obstante o ministro do comércio chinês ter finalmente feito luz sobre as intenções da China quanto ao acordado entre os Presidentes dos EUA e da China no Sábado, Zhong Shan confirmou que o seu país irá começar a comprar mais produtos dos EUA onde existe consenso e também que vão acelerar as negociações com vista a que terminem dentro do prazo dos 90 dias anunciado por Trump.

Mas se no campo do conflito comercial entre as duas maiores economias do mundo as notícias foram positivas, os investidores não deram tréguas ao receio de uma recessão no horizonte de curto-médio prazo, ainda por causa da inversão do spread das obrigações de tesouro dos EUA, concretamente as de maturidade a 5 anos atingiram taxas inferiores às de 3 e 2 anos. Facto técnico que vem reforçar as questões que se colocaram aquando da earnings season, acerca de um topo no crescimento dos resultados bem como de um arrefecimento da economia mundial resultado de juros mais elevados, de um ciclo económico positivo já muito avançado e das consequências das tarifas alfandegárias.

No Forex o dia foi relativamente calmo com o Yen a recuar do ganho de terça-feira, enquanto que o U.S dólar amealhou 0,2%. Para esta semana há a destacar os non-farm payrolls de sexta-feira que muito provavelmente farão mexer com os pares onde o dólar está presente.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta