Sentimento de Mercado – Pessimismo volta a Wall Street

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Depois de uma acalmia sobre os receios acerca de restrições que Trump pretende impor à aquisição de empresas norte-americanas com tecnologia importante, que permitiu a Wall Street terminar a sessão de terça-feira com ganhos ligeiros, ontem a confusão sobre o tema regressou, isto porque Trump afirmou que iria utilizar um painel reforçado para analisar as questões de segurança, o Committee on Foreign Investment in the United States em vez de aplicar restrições específicas à China. Declaração que permitiu aos indices norte-americanos uma abertura em alta, com os ganhos manterem-se até perto da hora de almoço, contudo o conselheiro económico de Trump, Larry Kudlow,  afirmou numa entrevista à FOX que o plano referido por Trump não era uma medida mais suave, o que empurrou Wall Street para quedas moderadas, com excepção do Nasdaq, que cedeu mais terreno com um recuo de -1.54%.
Destaque para as praças europeias que terminaram com ganhos moderados, só que estes mercados encerraram sem apanhar com a fase negativa de Wall Street, o que poderá resultar numa abertura em baixa hoje na Europa. No Forex e indiferente à confusão com os novos passos da política de Trump, o U.S Dólar respondeu ao repto que lancei ontem e validou a recuperação ao valorizar 0,65% contra um cabaz de outras moedas principais, o que empurrou o Euro e a Libra inglesa para quedas de -0.8% para os $1.1555 e $1.3117 respectivamente, esta última a terminar em mínimos de sete meses. Nas commodities o Crude voltou a valorizar, desta feita 1,5% para os $71.59 por barril no WTI.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta