Sentimento de Mercado – Procura por protecção segura Wall Street

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Se a sessão de segunda-feira foi de procura pelo risco a de ontem foi quase o seu inverso, sem contudo ter existido a parte da venda acentuada mas antes uma procura selectiva por activos refúgio que no dia anterior tinham sofrido perdas acentuadas, como o caso das utilities, telecoms e retalhistas de produtos essenciais que reverteram o status de maiores perdedores para os que mais valorizaram. Da mesma forma que as financeiras tiveram a pior performance na terça-feira, o único sector que terminou no vermelho, depois da maior subida na véspera. O volume continuou bem abaixo da média de médio prazo e dentro do normal em período de férias, facto que relativiza um pouco os movimentos do próximo mês e meio.
As energéticas obtiveram uma valorização de 0,74% com a subida verificada no preço do crude com perturbações da produção na Noruega e na Líbia, contudo os ganhos acabaram por ser reduzidos com a possibilidade dos EUA abrirem uma excepção no embargo ao crude produzido no Irão. No Forex o dia acabou com muita acalmia e as principais moedas terminaram com variações marginais. De realçar que após o fecho do mercado foi conhecida a lista de $200 biliões de produtos importados pelos EUA provenientes da China e que terão tarifas alfandegárias acrescidas, desenvolvimento que empurrou os futuros do S&P500 para uma queda de -0.8% em muito pouco tempo e que deverá condicionar a sessão de hoje, até porque é esperada a retaliação a esta decisão por parte da China. Têm sido muitos os analistas e investidores que já criticaram a política de Trump de criar um conflito comercial à escala global, o último foi o antigo responsável pelo orçamento de Reagan, que apelidou a política comercial de Trump como a pior que alguma vez teve conhecimento nos 40 anos que tem de carreira, referindo igualmente que o desequilibro comercial se resolve através de políticas monetárias e não tarifas. Recordo que Trump já ameaçou que poderá alagar as tarifas alfandegárias a cerca de $500 biliões de produtos importados da China, ou seja a totalidade do volume de importação, por sua vez a China tem insistido numa frente comum com a União Europeia para enfrentarem esta guerra comercial com os EUA.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta