Sentimento de Mercado – Rebound em final de mês

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

À entrada para o mês de Outubro alertei para a estatística que faz dele um mês pouco entusiasmante para os Bulls, e desta feita o mercado seguiu a “tradição” com uma correcção como há vários anos não acontecia, no Nasdaq foi mesmo o pior mês desde Novembro de 2008, registando uma desvalorização de -9.2% e o pior resultado deste Bull market, com os investidores a fustigarem principalmente os títulos que mais valorizaram no resto do ano, retirando assim risco na parte do seu portefólio mais rentável. Já para o S&P500 os Bears reservaram um deslize de -6.9% que colocou a performance do índice mais abrangente no topo das quedas de 7 anos, enquanto que o Dow Jones foi ligeiramente mais modesto no vermelho e recuou “apenas” -5.1%, amplitude que não ocorria desde Janeiro de 2016.

Outubro foi mesmo um mês muito bom para os negócios, com volume bem acima da média e a terminar com dois dias de recuperação que curiosamente mais uma vez a estatística dos últimos quase 70 anos assim o indiciava, uma vez que durante esse tempo sempre que o principal índice mundial estava a perder 8% ou mais com dois dias para fechar o mês, em 80% dos casos esses dias remanescentes foram de rebound, aliás perfeitamente exequíveis numa estratégia de cobertura de shorts, o que poderá ser um bom sinal para os Bulls para as próximas sessões. Ontem sem hesitações, como ocorreu na terça-feira, e com a preciosa ajuda das FANG´s o optimismo beneficiou igualmente dos bons dados do emprego ADP, geralmente um pré-indicador da qualidade dos non-farm payrolls e que saíram acima do esperado. Igualmente bullish os dados do Department of Labor que reportaram a existência de 7,1 milhões de postos de trabalho em aberto, um máximo histórico, isto para além de um crescimento nos rendimentos de 2,9% no último ano, ou seja ao melhor ritmo de 10 anos.

Dados esses que puxaram a moeda norte-americana para novo máximo de quase ano e meio com um ganho de 0,2% contra um cabaz de outras moedas principais, não sendo contudo tão forte como a Libra inglesa que avançou 0,4% para os $1.2761 devido a rumores de que se poderá atingir bom porto na negociação relativa ao Brexit com a U.E

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta