Sentimento de Mercado – Outro rebound, mas…

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

Hoje começo a análise de mercado pelo fim, isto porque o movimento efectuado ontem por Wall Street poderá ser hoje revertido, uma vez que a desilusão dos resultados de duas das três empresas mais valiosas poderá dar lugar à continuação da correcção acentuada registada na sessão de quarta-feia, anulando assim o rebound técnico de ontem. Amazon e Google serão certamente dois dos principais temas de debate hoje entre os investidores, depois dos títulos da gigante do retalho online terem deslizado -7.42% após o fecho do mercado, mais que revertendo o ganho da sessão regular, isto porque embora a empresa tenham obtido lucros bem acima das previsões, as receitas ficaram aquém do esperado, reduzindo igualmente o valor das vendas que prevê amealhar neste último trimestre, que inclui o principal período de vendas do ano.

Mesmo destino saiu à Google, que sofreu uma desvalorização nos seus títulos no after-hours que reduziu praticamente a cinzas os ganhos do dia normal de trading, igualmente devido à menor receita obtida, não obstante ter anunciado lucros bem acima do antecipado. Será importante hoje aferir a reacção do mercado em relação a estes dois pesos pesados da tecnologia, isto porque os seus resultados reforçam a possibilidade bastante falada de um pico nos resultados das empresas para esta earning season, bem como a probabilidade dos próximos trimestres serem bem menos entusiasmantes. Até porque o mesmo registo foi anunciado pela AK Steel e Western Digital, com a única nota relevante de optimismo a vir da Intel, que bateu os resultados esperados nos lucros e nas receitas.

Qualquer que seja a direcção de Wall Street hoje, o volume deverá continuar elevado, provavelmente acima das 9 biliões de transacções, tal como sucedeu ontem, quando os índices registaram ganhos confortáveis, após a Microsoft ter divulgado resultados acima do previsto.

No Forex o dia foi dominado pelo BCE, com Mario Draghi a confirmar a redução do programa de estímulos não obstante os riscos para o crescimento económico da zona euro, referindo que a economia mantém-se dentro dos pressupostos de um cenário de crescimento abrangente. Apesar disso a moeda única acabou por ceder -0.2% para os $1.1368, bem menos que os -0.5% da Libra inglesa para os $1.2814, numa sessão em que o U.S dólar esteve marginalmente mais forte que os seus principais pares.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta