Sentimento de Mercado – Tecnologia desafia pessimismo em Wall Street

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Com a questão das crianças retiradas aos pais na fronteira com o México a dominar o panorama noticioso e a chuva de críticas de vários quadrantes a Trump, por ter enredado por esta prática, o presidente norte-americano acabou por revogar a lei através de uma ordem executiva durante a tarde de ontem. O tópico da guerra comercial esteve pois bastante menos activo, contudo a pressão negativa continuou a fazer-se sentir nos sectores que podem ser mais afectados com um desenvolvimento negativo desse imbróglio diplomático entre os EUA e outras importantes economias mundiais, nomeadamente o sector dos materiais no S&P500 e o índice Dow Jones, este último que acabou por ser o único a terminar no vermelho.
Já o Nasdaq teve sorte distinta ao averbar mais um máximo histórico após uma valorização de 0,7%, beneficiando das boas prestações dos títulos do Facebook e Netflix que atingiram também o valor mais elevado de sempre. No Forex o dia foi calmo para as principais moedas com o U.S dólar a terminar inalterado e perto de máximos de 11 meses, enquanto que a Libra inglesa, Euro e Yen tiveram variações positivas marginais de 0,1% para as moedas europeias e 0,3% para a moeda nipónica. Mais entusiasmantes foram os ganhos do peso mexicano e do rand sul-africano que ganharam 0,7% e 0,9% respectivamente. Destaque para o avanço de 1,8% no preço do WTI crude para os $66.22 por barril, dois dias antes da reunião da OPEP, que poderá acabar num acordo para um acréscimo da produção do cartel.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta