Sentimento de Mercado –Tecnológicas e industriais em contra-ciclo

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Depois de um período de alguns dias com um registo um pouco inferior ao restante mercado, o sector tecnológico iniciou o mês com um tom diferente e no dia em que se iria conhecer os resultados da Apple, recordo que há poucos dias um alerta de menor volume de encomendas por parte de fornecedores da empresa mais valiosa do mundo, pressionou em baixa os títulos da fabricante do iPhone, levando consigo o restante sector. No after hours a Apple revelou que bateu as perspectivas das vendas e de lucros, indicando igualmente que as vendas do trimestre actual deverão ser superiores ao previsto e que o ritmo de vendas do seu produto mais importante não deverá abrandar, eliminando assim os receios existentes, o que possibilitou uma valorização dos seus títulos acima dos 3% e que deverá também condicionar positivamente as tecnológicas na sessão de hoje.
Em sentido inverso esteve o sector industrial com o Dow Jones a ceder -0.27% na única prestação negativa do dia e após o ISM manufacturing ter caído para os 57,3, abaixo dos 58,5 esperados e dos 59,3 alcançados no mês anterior. Se é certo que um valor acima dos 50 indica expansão da indústria é relevante que é o menor desde Julho do ano passado, o que criou algum nervosismo acerca de um possível período de menor crescimento económico, especialmente se o aumento das tarifas comerciais trouxer efeitos nefastos às exportações norte-americanas devido a retaliações de outras economias principais. Na Europa, mais concretamente do Reino Unido as notícias foram igualmente negativas com o IHS Markit Purchasing Managers Index a sair nos 53,9 contra os 54,9 do mês anterior, atingindo assim um mínimo de 17 meses, e com o empréstimo ao consumo a reduzir a sua expansão para mínimos de 5 anos e meio, o que reforça a ideia de que o Banco de Inglaterra não deverá alterar a sua taxa directora na reunião do próximo dia 10.
Sem grande surpresa a Libra inglesa afundou-1.1% para os $1.3621 enquanto que o Euro caiu para mínimos de mais de 3 meses após um recuo de -0.7%, terminando nos  $1.199.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta