Sentimento de Mercado – Tecnológicas pressionam Wall Street

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

Numa outra altura do “campeonato” a ida de executivos das principais empresas de social media não teria grande impacto, tal como já ocorreu, contudo em início de um mês pouco dado a optimismo para os Bulls, com o espectro da negociação do pós-Nafta com o Canadá, com o provável início de mais tarifas alfandegárias a produtos importados da China pelos EUA e com os non-farm payrolls na sexta-feira, o resultado final foi bastante negativo para Wall Street, muito por causa das tecnológicas que afundaram o Nasdaq para uma queda de -1.19%, bem diferente do comportamento do Dow Jones que conseguiu registar um ganho residual. Este comportamento positivo do sector industrial, com suporte das grandes exportadoras ignorou por completo os dados que saíram sobre o deficit comercial que atingiu um máximo de cinco meses, facto que poderá levar Trump a reforçar a retórica de proteccionismo.

Os pesos pesados da tecnológica terminaram todos com perdas com destaque para a Amazon que ao ceder mais de -2% pressionou igualmente o sector das retalhistas de produtos não essenciais para a segunda maior queda do dia no S&P500, logo a seguir à tecnologia. Em sentido inverso estiveram os sectores refúgio, como as Telecoms e retalhistas de produtos essenciais que valorizaram acima de 1%. Os mercados emergentes foram de novo fonte de pessimismo, o índice accionista do grupo afundou -1,7% perdendo valor pelo sexto dia consecutivo, enquanto que as moedas cederam -0.2%, com o Rand sul africano em destaque pela negativa, embora tenha recuperado uma boa parte do deslize inicial do dia. O U.S dólar cedeu -0.2% permitindo ao Euro adicionar 0.4% para os $1.1628, num dia em que a Libra inglesa subiu 0.4% para os $1.2906, com ambas as moedas a beneficiarem de uma notícia que referiu uma maior abertura dos governos de Inglaterra e Alemanha em relação às concessões para o acordo do Brexit, notícia que foi depois desvalorizada com outra que saiu na Reuters com o governo alemão a indicar que não houve alteração na sua posição.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta