Sentimento de Mercado – Tecnológicas safam Wall Street do vermelho

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
A semana nos mercados financeiros começou como seria de esperar, com os investidores a protegerem-se da incerteza sobre uma guerra comercial entre os EUA e as outras principais economias, receio que se agravou depois da União Europeia ter ameaçado os EUA com a imposição de tarifas alfandegárias sobre $300 biliões de produtos norte-americanos, caso Trump vá para a frente com as tarifas sobre os automóveis importados da Europa. Para além dessa nuvem que paira sobre o sentimento nos mercados há algumas semanas, os problemas de Angela Merkel com a manutenção de um governo estável, agravou ainda mais o apetite por reduzir no risco, levando as obrigações soberanas a 10 anos da Alemanha para mínimos de cinco semanas e o Stoxx600 para uma perda de -0.76%, com todos os sectores no vermelho.
Do outro lado do Atlântico os indices norte-americanos abriram dentro da mesmo pessimismo, contudo ao longo da sessão a tendência foi de melhoria quase constante, o que permitiu a Wall Street terminar em alta ligeira, mais pronunciada no Nasdaq, que averbou um ganho de 0,76%, muito por culpa dos pesos pesados, Microsoft, Apple e Facebook, que ganharam mais de 1% cada. No S&P500 as tecnológicas também lideraram nas subidas numa sessão onde as energéticas tiveram o pior desempenho ao caírem -1.55%, afectadas pelo recuo no preço do crude depois de Trump ter pedido à Arábia Saudita que aumente a produção para reduzir os preços da matéria-prima. No Forex o U.S dólar inverteu o movimento de sexta-feira e valorizou 0,5% contra um cabaz de outras moedas principais, a beneficiar dos bons dados que saíram do Institute for Supply Management, que revelou uma subida acentuada da actividade manufactureira. Na Europa o desfecho foi inverso com o mesmo PMI a recuar para mínimos de ano e meio com os receios de uma guerra comercial a fazer estragos, o que empurrou o Euro para uma queda de -0.6%, tal como aconteceu com a Libra Inglesa.
De destacar o facto de Wall Street fechar hoje mais cedo e estar encerrada amanhã devido ao feriado do 4 de Julho.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta