Sentimento de mercado – Touros tentam manter Wall Street em alta mas economia não ajuda

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

Depois de uma sessão de fortes ganhos nos índices norte-americanos, derivados da promessa de uma vacina para breve, que permita a reabertura da economia mundial sem grandes riscos de uma nova onda da pandemia de COVID, os investidores entraram hoje mais cautelosos em linha com os dados económicos e empresariais pouco animadores, nomeadamente no sector da construção e no retalho. Resultados abaixo das previsões por parte da Home Depot e da Kohl’s aliado à maior queda de sempre no número de novas construções de habitações nos EUA condicionaram Wall Street desde a abertura, com especial destaque para o Dow Jones e em menor grau o S&P500.
Contudo e como tem sido comum nas últimas semanas os Touros agarraram de novo no sector tecnológico para puxar o mercado para níveis de maior optimismo, conseguindo livrar para já o Nasdaq de perdas, pressão compradora essa que ajuda o índice industrial a não estar tão negativo, dado as contribuições positivas das gigantes Apple e Microsoft. Numa fase em que o Congresso norte-americano discute mais um pacote de estímulos à maior economia do mundo será importante aferir durante quanto tempo irá permanecer essa divergência entre sectores e entre grupos de empresas, visto que as small caps têm sido preteridas em detrimento dos pesos pesados, o que a prazo não abona muito para a sustentabilidade dos ganhos.
No mercado cambial o U.S dólar cede algum terreno e recua -0,2% contra um cabaz de outras moedas principais, facto que não está hoje a beneficiar o Yen, que desvaloriza ainda assim -0.5% para os 107.91, o mínimo do último mês. Já nas matérias-primas o WTI crude continua a caminhada ascendente adicionando mais 2,5% para os $32.60 por barril à medida que se aproxima o final do contrato de Junho.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta