Sentimento de Mercado – Trump Bear market

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Já em 2016 ficou claro que com Trump na Presidência dos EUA, Wall Street iria enfrentar um mar tumultuoso, dada a pouca apetência deste para a contenção na sua comunicação. E foi isso que aconteceu durante os primeiros tempos após a sua eleição, contudo durante uma boa parte de 2017, existiu uma acalmia que permitiu um período bastante alargado e pouco habitual onde a volatilidade esteve em valores baixos, atingindo mesmo mínimos históricos. Ora essa faceta desestabilizadora do presidente norte-americano voltou nas ultimas semanas, primeiro com a intenção de impor tarifas alfandegárias e recentemente ao atacar a segunda empresa mais valiosa de Wall Street, a Amazon, alegadamente porque o negócio que o maior revendedor online tem com os serviços postais dos EUA é prejudicial para a empresa estatal, apesar da mesma já ter vindo esclarecer que na realidade o negócio com a Amazon é lucrativo.
O Tweet lançado ontem por Trump aliado à noticia dos produtos importados dos EUA que a China vai começar a impor tarifas alfandegárias, e à notícia de que a Apple tenciona começar a utilizar chips próprios nos seus iMac, em detrimento dos da Intel, foram a combinação necessária para o pior inicio de 2º trimestre em Wall Street dos últimos 89 anos, ou desde a grande Depressão, altura em que o S&P500 cedeu -2,5% em vez dos -2.23% que cedeu na sessão de ontem. E o vermelho dominou por completo, com todos os sectores do S&P500 a perdem valor, liderados na queda pelo sector dos produtos de consumo não essenciais e logo a seguir pelas tecnológicas com -2.85% e -2.48% de perdas respectivamente. Como referi ontem os próximos dias serão importantes para aferir qual o sentido de curto-médio prazo do mercado, contudo um dado bearish já é conhecido, o S&P500 encerrou ontem abaixo da média móvel dos 200 dias, pela primeira vez desde 2016.
No Forex foi clara a procura por activos refúgio com o Yen a ganhar 0.3% contra o U.S dólar, movimento que ocorreu de forma algo brusca após a abertura de Wall Street, empurrando o USD/JPY para os 105,85. A corroborar esta procura por activos mais seguros esteve a performance do Ouro, que valorizou $1,345 por onça. Hoje com a abertura das praças europeias, após o feriado de ontem, é de esperar pressão vendedora pelo que é de aconselhar cautela com posições alavancadas.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta