Sentimento de Mercado – Trump volta a condicionar Wall Street

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Depois de na sexta-feira os Bulls terem cavalgado no optimismo gerado pelas perspectivas de redução da tensão de guerra comercial existente entre os EUA e a China, com conversações esta semana entre oficiais de ambos os países, a falta de notícias concretas, a entrada em vigor de sanções já previstas e um tweet de Trump foram motivos para que ontem Wall Street fosse dominada pelos Bears e pela incerteza, até porque o imbróglio jurídico e politico em que o presidente norte-americano se encontra não deixa muita margem para grandes euforias, numa fase em que a earnings season já não dita o caminho e não existem outras notícias positivas relevantes. Apesar das negociações a realidade que entraram ontem em vigor tarifas alfandegárias para cerca de $16 biliões de produtos importados da China pelos EUA e vice-versa, aliás não é de todo esperado que existam melhorias significativas no impasse visto que nenhuma das partes deu até agora qualquer sinal de abrandar nos seus intentos.
Em relação às reuniões entre representantes dos EUA e do México com vista à resolução do impasse no acordo NAFTA, são esperadas conclusões ainda está semana, o que a acontecer aliviará o sentimento, mas enquanto isso não ocorre ontem o peso mexicano foi castigo, tal como muitas outras moedas em relação ao U.S dólar, porque foi um dia de claro domínio da moeda norte-americana que averbou uma valorização de 0,7%, empurrando a libra inglesa e o Yen para quedas de -0,7%, enquanto que o Euro esteve ligeiramente menos fraco e cedeu “apenas” -0.5%. O Rand sul-africano afundou -1,9% para os 14.4289, depois de um tweet de Trump que indiciou a possibilidade de sanções comerciais contra o país devido a alegações de expropriações de terras por parte do governo local.
Sem surpresa num dia de tensão sobre a guerra comercial as grandes exportadoras foram as mais afectadas com a pressão vendedora, deixando o Dow Jones com o pior registo do dia, em boa parte devido às quedas da Caterpillar e Boeing.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta