Sentimento de Mercado – Trump volta a derrubar indices

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
À partida para o dia de trade na sexta-feira o sentimento em Wall Street já estava condicionado pela decisão de Trump em querer adicionar tarifas alfandegárias em mais de $100 biliões de produtos importados da China, facto que levou os responsáveis chineses a retorquir que estavam preparados para um “fierce counter strike”. Com os futuros em queda as notícias do campo económico só vieram agudizar ainda mais o nervosismo com os non-farm payrolls a saírem bastante abaixo das previsões, tendo sido criados “apenas” 103,000 novos postos de trabalho nos EUA em Março. Os rendimentos por hora subiram para os 2,7%/ano, ainda abaixo dos 3% que é a meta do FED.
Para piorar a situação dos Bulls o Presidente do FED afirmou da parte da tarde que é expectável que os juros continuem a subir para controlar a inflação e que é ainda incerto o impacto que a guerra comercial terá na economia norte-americana. O U.S. Treasury Secretary Steve Mnuchin ainda tentou suavizar os receios dos investidores antecipando um acordo entre as duas principais economias mundiais, assim como Trump afirmou que a instabilidade actual nos mercados dará lugar a uma melhor posição competitiva dos EUA, contudo a pressão vendedora foi avassaladora com o S&P500 a ceder -2,19% para a melhor performance do dia. O sector industrial foi o que mais sofreu com o sentimento pessimista devido a ser o mais afectado com as novas tarifas alfandegárias, no S&P500 foi o sector que mais perdeu valor ao passo que o Dow Jones teve a maior queda de Wall Street, com a Boeing, 3M e a Caterpillar a darem dos principais contributos para o vermelho que dominou.
Com quedas tão acentuadas a procura por activos refúgio foi, como seria de esperar, elevada, o Yen avançou 0,5% para os 106.895 enquanto que o Ouro ganhou 0,7% para os $1,336 por onça. No Forex a libra inglesa dominou contra o U.S dólar ao amealhar 0,7% para os $1.4094, numa sessão onde a moeda norte-americana se ressentiu dos maus dados dos non-farm payrolls, que poderão continuar a condicionar o valor da moeda nos próximos dias.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta