Sentimento de Mercado – Uma sessão positiva, mas…

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
Sem notícias relevantes, com boa parte dos investidores nas linhas laterais à espera dos non-farm payrolls de hoje e com indicações da Casa Branca de que existia abertura para negociar com a China em relação à “guerra comercial”, Wall Street esteve ontem sob um clima positivo, com uma ou outra tentativa de puxar os indices para território negativo, mas que foram infrutíferas, terminando os principais indices com valorizações entre os 0,49% do Nasdaq e os 0,99% do Dow Jones, ou seja o inverso do que tinha ocorrido na sessão anterior onde o industrial foi o que menos ganho amealhou. O sector dos materiais foi o que melhor performance obteve no S&P500 ao subir 1.87% de valor, após na quarta-feira ter sido o que mais sentiu o peso das tarifas impostas pela China às importações de 106 produtos norte-americanos, enquanto que o sector energético veio logo a seguir com um ganho de 1,81%, apesar do WTI crude ter averbado uma valorização de apenas 0,4% para os $63.63 por barril.
Este foi o panorama da sessão de quinta-feira, contudo um pouco depois do mercado encerrar saiu a notícia de que Trump deu instruções para que o Office of the U.S. Trade Representative proceda à avaliação de mais tarifas alfandegárias contra produtos chineses no montante de $100 biliões, isto em resposta à retaliação injusta da China, segundo palavras de Trump. Ordem que contrariou o espírito com que a sessão transaccionou o dia inteiro e que coloca em evidência um risco que já tinha alertado aquando de uma declaração do Secretário do Tesouro sobre o mesmo tema, com Trump nunca é de menosprezar a possibilidade de desautorizar membros da sua administração. Como seria de esperar a reacção dos investidores foi rápida e impiedosa, com os futuros do S&P500 em queda livre até aos -1,6% depois de uma subida de 0,7% durante o dia de trade. A sessão de hoje promete ser animada com o sentido a ser definido pela qualidade dos non-farm payrolls, não estando nada garantido a não ser volatilidade extra.

No Forex o U.S dólar ganhou terreno ao valorizar 0,4%, o mesmo que avançou face ao Euro empurrando a moeda única para os $1.2234. Já os activos refúgio ressentiram-se do dia positivo e recuaram com o Yen a perder -0.6% para os 107.47 enquanto que o Ouro cedeu -0.5% para os $1,326 por onça.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta