Sentimento de mercado – Wall Street marca passo à espera da época de resultados

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

Depois dos non-farm payrolls, de uma semana dominada pelos temas da guerra comercial e do possível impeachment ao presidente Trump, os investidores aguardam agora pelo inicio de uma das mais importantes épocas de resultados da última década, isto porque poderá ser o catalisador que o mercado precisa para empurrar Wall Street para novos máximos históricos ou em alternativa, forçar uma correcção como a ocorrida no ano passado. Logo a abrir esta earning season teremos, como de costume, as empresas do sector financeiro, e será muito importante aferir não apenas qual impacto que a descida dos juros já teve e terá nos resultados do sector, visto que é um ponto primordial que prejudica a margem de lucro, mas igualmente relevante será tentar perceber nas conferências dos anúncios qual o sentimento das financeiras quanto à confiança do consumidor e dos investidores.
Uma análise ao último mês revela facilmente que o mercado tem navegado sem grande sentido, com os principais índices a terem uma correcção ao que se seguiu uma recuperação por fases e intervalada por períodos de consolidação, ou seja a lateralizar, tal como ocorreu na segunda-feira, com Wall Street a terminar praticamente inalterada nos índices e dividida quanto no comportamento dos sectores do S&P500. O volume reforçou a ideia de que o interesse esteve ausente, com menos quase 30% de negócios, em relação à média de trinta dias de trading.
No mercado cambial o dia foi de alguma força para a moeda norte-americana, que valorizou 0,2% face a um cabaz de outras moedas principais, enquanto que nas matérias-primas destaque para a queda de -2,2% no preço do WTI crude para os $53.47 por onça, o que curiosamente pouco afectou o comportamento das energéticas.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta