Sentimento de Mercado – Wall Street sem rumo nem volume

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
As perspectivas em Wall Street para esta semana eram elevadas, com o engrossar da lista das empresas que vão divulgar resultados nestes cinco dias e com o testemunho que o presidente da FED irá efectuar no Congresso dos EUA, os investidores aguardam por motivos para dar um sentido definido aos indices, contudo ontem ainda não foi esse o caso, desde logo a começar pelo muito fraco volume transaccionado, cerca de 20% a menos que a média dos últimos 20 adias, já de si menor que o habitual, o que indicia uma maior fuga dos investidores para férias reduzindo a confiança dos movimentos efectuados pelos mercados. Numa inversão do movimento de sexta-feira as financeiras foram as que melhor performance tiveram ontem, com um ganho de 1,8% e bem distante dos 0,47% das telecoms, o segundo melhor grupo no S&P500, os resultados acima das previsões do Bank of America foram o catalisador para este desfecho.
Do lado negativo estiveram as energéticas que cederam -1.18% com a queda de -3,8% no preço do WTI crude para os $68.24 por barril, devido a uma noticia sobre a Arábia Saudita ter oferecido mais produção a alguns clientes e pela reabertura dos portos na Líbia. No Forex destaque para a subida de 0,4% no valor do Rand sul-africano com perspectivas de uma subida dos juros para breve, em antecipação aos dados sobre inflação e à decisão sobre os juros previstos para o final da semana. O U.S dólar recuou -0.2% permitindo ao Euro um ganho da mesma dimensão para os $1.1711 enquanto que o Yen se manteve praticamente inalterado.
De realçar que após o fecho do mercado os títulos da Netflix sofreram uma forte desvalorização que atingiu os -13%, depois de ter falhado no objectivo de subscritores, o que acabou por pressionar os futuros do Nasdaq para uma queda de -1%, facto que poderá condicionar a abertura de hoje dos mercados europeu e norte-americano.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta