Sentimento de Mercado – Wall Street com muito volume, mas sem direcção

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
No fecho de uma das semanas mais importantes do ano, Wall Street não teve mãos a medir com um volume bastante acima do normal e a tocar quase nos 10 biliões de títulos negociados. A razão foi o quadruple-witching, dia quando terminam três classes de opções mais as opções sobre futuros, na prática é quase só volume, com os investidores a desfazerem posições e a renovarem outras. Apesar de um volume cerca de 40% acima do normal as variações foram mínimas, com o Dow Jones a registar a maior queda com um recuo de -0.34%, muito por culpa do comportamento negativo do sector energético e do sector dos materiais. No primeiro caso foi devido à desvalorização verificada no preço do crude, com o WTI a ceder -3.4% para os $64.64 por barril, por causa de alguma crispação entre os membros da OPEP sobre os limites de produção.
No caso dos materiais o catalisador foi a lista de Trump sobre quais os bens importados da China que levarão tarifas alfandegárias de 25%, movimento que teve reciprocidade imediata, com o Ministro do comércio chinês a qualificar a decisão de Trump como uma ameaça aos interesse económicos da China, ao que se seguiu uma lista de bens importados pela China dos EUA, que estarão sujeito a novas tarifas alfandegárias, como por exemplo a Soja, automóveis, aviação e químicos. Contudo de acordo com alguns rumores o tema não deverá ficar por aqui, com indícios de que os EUA irão elaborar outra lista, desta feita afectando o dobro do montante em importações, ou cerca de $100 biliões.
A probabilidade de uma guerra comercial em larga escala assustou os investidores logo à partida para a sessão de sexta-feira, contudo ao longo do dia as nuvens foram dissipando pouco a pouco, não tendo desaparecido por completo, mas o assunto não provocou os estragos que poderia ter causado caso os investidores tivessem levado a sério o risco de um movimento generalizado de proteccionismo, mas para já a ideia é de que tal não chegará a esse ponto. No Forex destaque para o euro que avançou 0,4% para os $1.1609 num dia em que o U.S dólar não conseguiu afastar o pessimismo sobre as questões das tarifas alfandegárias, ainda assim a moeda norte-americana está a negociar perto de máximos de sete meses.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta