Será a zona de suporte capaz de aguentar a queda na Galp?

Tiago Esteves
Depois de as quedas na Galp se terem intensificado nas duas últimas semanas, chegou o momento-chave de se testar a importante zona técnica de suporte. A quebra em baixa do triângulo simétrico coincidiu com a quebra da anterior zona de suporte, e o movimento descendente foi impressionante! Falta agora saber até onde irá este movimento, em grande parte galvanizado pela queda da matéria prima que serve de base à Galp.
Se por um lado parece de loucos testar uma entrada depois de uma queda tão intensa, por outro lado estou curioso em saber se a empresa irá, uma vez mais, fazer jus à sua fama de tecnicista e reagir a esta antiga mas significante zona de suporte. Pessoalmente não arriscarei uma entrada, já que a irracionalidade que se está a apoderar do petróleo poderá ser contagiante. Mas, ainda assim, existe uma boa probabilidade de haver reacção nesta zona. Brevemente saberemos o desfecho desta história…

Disclaimer
Todos
os comentários e posts publicados neste blogue são meras opiniões pessoais, não
devendo ser confundidas com recomendações de compra ou venda. As compras e
vendas são da responsabilidade do investidor, bem como os lucros ou perdas daí
resultantes. Se necessitar de aconselhamento financeiro contacte uma entidade
ou profissional certificados pela CMVM

 

Deixe uma resposta