Sonae Investimentos agrava prejuízos para 11ME no primeiro trimestre

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

A Sonae Investimentos agravou prejuízos para 11 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, depois de no período homólogo ter registado resultados líquidos negativos de 7,4 milhões de euros, foi hoje anunciado ao mercado.

“Ao longo dos primeiros três meses de 2018, o volume de negócios consolidado da Sonae Investimentos totalizou 1.310 milhões de euros, o que corresponde a um acréscimo de 8,9% face ao verificado no período homólogo”, afirma a empresa num comunicado divulgado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A Sonae Investimentos explica que esta evolução “beneficiou do aumento da contribuição de todos os negócios”, com destaque para a Sonae MC e Worten, “cuja evolução se situou nos 10,0% e 9,3%, respetivamente”.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) alcançou os 55 milhões de euros, “o que representa um aumento de quatro milhões de euros face ao ano anterior”, devido a um aumento do EBITDA de “todos os negócios, mais uma vez com a Sonae MC a registar o maior acréscimo”.

“Em geral, importa notar que a performance no retalho nos primeiros três meses do ano beneficiou do efeito positivo do calendário no primeiro trimestre de 2018, impactado sobretudo pela Páscoa no mês de março”, refere a empresa.

No final de março, a Sonae Investimentos detinha um portefólio global de 1.671 lojas, a que correspondia uma área de venda de 1.126 mil metros quadrados.

SP // ROC

Lusa/fim

Deixe uma resposta