Sonae "apanha o comboio" e emite obrigações a 7%

Tiago Esteves
Para quem vê no mercado português a única fonte de investimento, nos dias de hoje o mais seguro e rentável passa mesmo pelo recurso às obrigações. Depois de outras empresas do PSI-20 o terem feito, é  agora a Sonae a emitir obrigações. 100 milhões de euros com um juro de 7% durante 3 anos. O juro mais elevado pago até agora por empresas do PSI-20.
A sobreposição à emissão da Brisa (até agora não tinha havido ainda qualquer sobreposição), a prejudicar uma das duas emitentes prejudicará quase por certo a Brisa. Além de oferecer uma taxa de juro inferior, é para mim (ao contrario da opinião das agências de rating) menos sólida do que a Sonae.
Não posso deixar de assinalar uma vez mais que esta política de emissão de obrigações após distribuição de dividendos é prejudicial à empresa e serve apenas interesses individuais, pelo que deveria ser proibida. Infelizmente continua a ser prática comum à maioria das empresas do PSI-20, restando-nos por isso aproveitar…

Deixe uma resposta