Sonae transformou uma potencial inversão numa lateralização

Tiago Esteves
Avançando no sector de retalho para a Sonae, tenho de me confessar desiludido com a sua prestação nos últimos meses. Ameaçou fazer uma inversão de tendência à boleia de um padrão de inversão, mas ficou-se pela ameaça. Apesar de também não ter ainda quebrado a lateralização em baixa, pouco mais tem feito do que lateralizar. É, ainda assim, possível que esta lateralização acabe por gerar um movimento ascendente. É frequente ver-se uma inversão de tendência descendente para ascendente mais lenta do que no sentido contrário, por ser custoso recuperar-se a confiança do mercado. Ora, mantenho portanto a vigilância ao título, que se encontra limitado no sentido ascendente pelos 74,8 cêntimos e pelos 65 no descendente. A ruptura de qualquer um desses marcos poderá definir a direcção do próximo movimento.

Já no gráfico horário, a projecção do duplo topo ainda não foi atingida e isso poderá alimentar a actual correcção descendente no sentido da zona de suporte. Não será, contudo, expectável que a quebra em baixa do mesmo ocorra de uma forma linear. Mesmo neste timeframe, o título tem-se movido por swings alimentados por pequenos padrões de inversão. A manter este comportamento, que se tem mostrado negociável, podemos continuar tranquilamente à espera da tomada de direcção no timeframe diário.

Deixe uma resposta