Teixeira Duarte com resistência decisiva nos 32 cêntimos

Tiago Esteves
À semelhança do que tem acontecido com outras cotadas com forte exposição a economias dependentes de Petróleo, a Teixeira Duarte também se mantém num profundo ciclo negativo. A quebra dos 41 cêntimos em baixa, que aqui tinham sido assinalados como um ponto crítico para o título, favoreceram o movimento descendente de longo prazo. Agora, sem suportes dignos desse nome nas proximidades, resta esperar que a resistência marcada a azul no gráfico possa ser vencida. 
Apesar da fraquíssima liquidez do título, o gráfico horário permite confirmar a marca dos 32 cêntimos como decisiva tanto para o curto como para o médio prazo. A quebra deste ponto em alta significaria a activação de um padrão de inversão, e base suficiente para um movimento reactivo. Até que o título demonstre capacidade suficiente para o conseguir, qualquer tentativa de entrada  representará um tiro no escuro. 

Deixe uma resposta