Companhias aéreas vivem tempos desafiantes

Actualidade

Actualidade

, Notícias

Pelo mundo inteiro, as companhias aéreas viram-se recentemente forçadas a cancelar centenas de voos devido a uma falha de rede no sistema geral de reserva de voos operada pela Amadeus IT Group. British Airways, Deutsche Lufthansa, Cathay Pacific Airways e a Qantas Airways estiveram entre as companhias que mais sofreram com o incidente. Estes atrasos estiveram relacionados com um problema técnico que levou a que todos os bilhetes de embarque fossem inseridos manualmente no sistema, atrasando todo o processo de check-in.  Aeroportos como o de Dublin apontaram que os seus sistemas contaram com 12 minutos de falha técnica, enquanto Manchester reportou uma falha de 15 minutos. A empresa tecnológica não quis prestar declarações acerca deste mais recente acontecimento.

Este inconveniente  surgiu quatro meses após a falha de energia e dos computadores da International Airlines Group da British Airways, que levou ao cancelamento de voos afetando mais de 75 mil passageiros. O apagão de três dias teve na altura um custo de 65 milhões de euros, em forma de compensação para todos os lesados.

Este tipo de acontecimento “recorda às companhias aéreas a necessidade de rever os seus sistemas de reservas a um nível estrutural”. Quem o diz é Bill Curtis, cientista chefe na CAST, empresa de análise de sistemas de software. Bill afirma ainda que este tipo de redes são muitas vezes “colchas de remendos para fragmentos de código” de diversas companhias, tornando estas falhas difíceis de rastrear. O upgrade que terá forçosamente de ser feito poderá gerar importantes oportunidades na área do software especializado.

Fonte: Bloomberg

 

 

 

Deixe uma resposta