Trump insiste que Amazon tem de pagar “custos reais e impostos agora”

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, voltou hoje pela segunda vez em três dias a criticar a loja de retalho ‘online’ Amazon, escrevendo que “tem de pagar os custos reais (e impostos) agora!”.

Numa mensagem no Twitter citada pela agência de informação financeira Bloomberg, o Presidente dos EUA voltou a criticar a Amazon, detida pelo milionário Jeff Bezos, que é também o dono do jornal Washington Post e tem sido um dos mais críticos da Presidência de Donald Trump.

Citando relatórios que não especificou, Donald Trump escreveu que o serviço postal norte-americano “vai perder 1,5 dólares em média por cada encomenda que entrega pela Amazon”.

O gigante retalhista norte-americano tem repetidamente afirmado que os serviços postais dos Estados Unidos, que enfrentem problemas financeiros há anos, beneficiam da parceria com a Amazon, que é revista e reatualizada todos os anos por uma comissão independente.

Na quarta-feira, a empresa perdeu feira 4,38% do valor em bolsa, cerca de 53 mil milhões de dólares, depois de o site informativo Axios ter escrito que o Presidente estava “obcecado” com a regulação do gigante retalhista e de Trump ter acusado a Amazon de usar os correios como “moço de entregas”.

Na quinta-feira, a porta-voz da Casa Branca, Lindsay Walters, explicou que, apesar de o Presidente estar desagradado com a Amazon, particularmente em casos onde vendedores terceiros usam o ‘site’ mas não pagam impostos sobre as vendas, não estavam previstas ações administrativas “nesta altura”.

Na quinta-feira, Trump já tinha acusado a gigante tecnológica Amazon de ser responsável pelo encerramento de “muitos milhares” de pequenos negócios a retalho norte-americanos, bem como de “pagar pouco ou nenhum imposto” aos governos estaduais.

“Ao contrário de outros, [a Amazon] paga pouco ou nenhum imposto aos governos estaduais e locais, usa o nosso sistema postal como moço de entregas (o que causa uma perda tremenda para os Estados Unidos) e está a acabar com muitos milhares de retalhistas”, disse Trump na sua conta oficial do Twitter.

“Já tinha expressado as minhas preocupações com a Amazon muito antes das eleições”, escreveu ainda Trump.

Depois de ser eleito, em agosto do ano passado, Trump escreveu que a Amazon estava a causar “sérios danos” aos “retalhistas que pagam impostos”.

“Vilas, cidades e Estados pelos EUA estão a sofrer – muitos empregos a perder-se!”, adiantou no Twitter.

O Presidente argumenta que é preciso mudar a forma como são taxadas as compras pela Internet, nomeadamente pela Amazon.

Em causa está a possibilidade de um Estado poder aplicar um imposto às transações de produtos por parte de vendedores que operam através da Amazon.

MBA (NVI) // HB

Lusa/Fim

Deixe uma resposta