Uma análise (mais ou menos) rápida ao Dax…

Tiago Esteves
Se o SP500 é a referência do outro lado do atlântico, provavelmente o Dax será a referência do lado de cá. Importa por isso ir acompanhando a sua oscilação, para anteciparmos uma eventual inversão das bolsas europeias. O índice alemão é muito tecnicista e funciona muito à base de padrões, o que o torna especialmente atraente para quem se guia por análise técnica. Depois de ter arrancado a partir de um duplo fundo em 2011, o Dax subiu já 85%. Não sendo uma subida demasiado agressiva, este mercado não estará ainda tão esticado como os americanos. Verdade seja dita, também ninguém tem andado a alimentar o Dax com esteróides financeiros…

Desde a retracção que ocorreu em meados do ano passado, o índice tem vindo a subir acompanhado por uma linha de tendência ascendente que tem já validade suficiente para ser considerada. Esta linha será actualmente a primeira referência em termos de correcção, já que o suporte mais forte está um pouco longe e dificilmente será atingido caso este movimento seja um simples tomar de fôlego. Tendo o último higher-low sido feito em Agosto, seria importante que durante esta semana nos aproximássemos da linha e que houvesse nova reacção em alta (a FED é capaz de ajudar).

Mesmo que a inversão estivesse aí à porta, o Dax não é dado a quebras sem aviso. Como disse, geralmente este índice permite-nos assistir a um padrão de inversão no topo/base dos movimentos, o que ajuda a tomar decisões de forma atempada. Não espero que da próxima vez que o mercado inverta em definitivo seja diferente, o que de certa forma me tranquiliza. Mas, que fique claro, actualmente todas as evidências indicam que continuamos num salutar e sustentável bull market.

P.S.: A análise foi escrita ontem, é sempre mais fácil ser optimista depois de uma vela como a de hoje 🙂


Deixe uma resposta