Update gráfico – Galp Energia

Tiago Esteves
Depois do anúncio da distribuição de um simpático dividendo intercalar por parte da Galp, deixo um update ao gráfico. É curioso que a tensão na Síria não a esteja a beneficiar indirectamente, pelo menos de forma mais explícita. Reajustei o canal, parece-me mais sólido que o anterior.

P.S.: Continuo curto

Lista de Comentários

  • João Neves 28 / 08 / 2013 Reply

    Caro Tiago, acompanho as suas análises com muito interesse.
    A análise que fez da Galp no passado dia 4 de Agosto despertou bastante o meu interesse tendo acompanhado a evolução da cotada de modo a verificar se iria ser travada pela linha superior marcada no seu gráfico ( com a qual também concordo ).
    Contudo depois de ela ter sido ligeiramente quebrada a meio de Agosto pensei que a ação poderia estar a dar os primeiros sinais de força e que romperia o canal.
    De facto, nos últimos dias ela tem voltado a quebrar a linha, pelo que esperava que neste Update referisse isso como um sinal de possível inversão. Contudo, vejo que reajustou a linha, o que me espantou. Porquê não considerar estes movimentos como um sinal de força, ao invés de pensar que a acção irá continuar dentro de um canal, que poderá ter que ser novamente ajustado com a chegada hoje aos 13 euros ?
    Obrigado

  • Tiago Esteves 28 / 08 / 2013 Reply

    Olá João,
    Muito obrigado pelo seu comentário, extremamente pertinente! Raramente faço reajustes técnicos às análises, neste caso fi-lo porque o lower-high de 15 de Agosto teria de ser considerado como mais um ponto para o canal. Hoje esse canal foi definitivamente quebrado em alta, não há mais reajustes possíveis.

    Ainda não podemos falar de inversão de médio prazo, só o deveremos fazer se a zona de resistência for ultrapassada. Poderá haver um rally na Galp se o ataque à Síria se confirmar, e o comportamento de hoje associado a essa quase certeza levou-me a fechar a posição curta que ainda detinha. Abrirei uma posição longa se a zona de resistência não detiver esta investida ascendente.

    Não o faço já por 3 motivos: 1º não gosto de negociar quebras em alta de LTd (e vice-versa – hei-de explorar essa questão num post) 2º a zona de resistência está demasiado próxima 3º O movimento do petróleo é demasiado especulativo e já vai esticado.

    Abraço
    Tiago

Deixe uma resposta