Bruxelas diz que cimeira da próxima semana é “crucial” para avançar no orçamento pós-2020

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

A Comissão Europeia considerou hoje que o Conselho Europeu da próxima semana “constitui um momento crucial” nas negociações sobre o próximo orçamento a longo prazo da União Europeia, exortando os líderes a abrir caminho a “um rápido acordo”.

Antecipando a cimeira de chefes de Estado e de Governo da UE de 13 e 14 de dezembro, em Bruxelas, o executivo comunitário adotou hoje uma comunicação na qual faz um balanço muito positivo dos “progressos encorajadores” já realizados, instando os líderes europeus a “manter a dinâmica”, para que seja possível fechar o quadro financeiro plurianual da União para 2021-2027.

Segundo a Comissão Europeia, a “obtenção de progressos máximos quanto ao futuro orçamento de longo prazo até à cimeira de Sibiu”, agendada para 09 de maio de 2019, na Roménia, para mais um debate entre os líderes sobre o Futuro da Europa, permitiria um acordo completo e abrangente, incluindo quanto aos valores, no âmbito do Conselho Europeu, o mais tardar em outubro de 2019, em estreita colaboração com o Parlamento Europeu”.

“A adoção do próximo quadro financeiro plurianual até ao final de 2019 garantirá que os novos programas estarão operacionais até 1 de janeiro de 2021”, reiterou hoje o executivo comunitário, apontando que tal “criaria dezenas de milhares de postos de trabalho na investigação já em 2021 e muitos mais na economia em geral” e garantiria que “mais de 100 mil projetos da política de coesão se iniciassem atempadamente, entre outros exemplos.

Para a Comissão Europeia, “a reunião do Conselho Europeu de 13 e 14 de dezembro constitui um momento crucial para consolidar os bons progressos já realizados e proporcionar orientações quanto às principais características do futuro quadro”.

“Sinto-me encorajado pelos progressos realizados até à data. Com base nesses progressos, é chegado o momento de os líderes proporcionarem a orientação estratégica necessária, que abra caminho a um rápido acordo sobre o próximo orçamento de longo prazo”, declarou hoje o presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker.

ACC // JNM

Lusa/fim

Deixe uma resposta