Visabeira Indústria passa a deter 82,27% da Vista Alegre

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

A Vista Alegre anunciou hoje que a Visabeira Indústria passou a deter 82,27% da marca de porcelana e cristal, depois de ter adquirido esta posição à Cerutil – Cerâmicas Utilitárias, empresa por si detida, no âmbito de uma reorganização.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Vista Alegre (VAA) refere que, “na sequência da celebração, em 27 de dezembro de 2017, de dois contratos de compra e venda de ações, a Visabeira Indústria SGPS, SA, no âmbito de uma reorganização que está a ser processada na esfera desta sociedade, adquiriu, nessa data” à Cerutil, “fora de bolsa, um total de 1.252.453.447 ações”, representativas de 82,18% do capital social e dos direitos de voto da conhecida marca portuguesa.

O preço por ação foi de 0,14 euros, “passando, em consequência dessa aquisição, a Visabeira Indústria SGPS a ser diretamente titular de 1.253.923.847 ações representativas de 82,27% do capital social e dos direitos de voto da VAA”.

Ora, o capital social da Visabeira Indústria é detido a 100% pelo Grupo Visabeira SGPS, “pelo que os direitos de voto” daquela emrpesa “são também imputáveis” ao grupo, o qual, “por sua vez, detém também diretamente 55.484.166 ações representativas de 4,80% do capital social e dos direitos de voto” da Vista Alegre.

“Importa ainda referir que 95,92% do capital social e dos direitos de voto do Grupo Visabeira SGPS é detido diretamente pela sociedade NCFGEST SGPS […], pelo que os direitos de voto representativos do capital social da VAA referido nos parágrafos anteriores são também imputáveis à NCFGEST”, refere a nota.

Por último, refere, o capital social e os direitos de voto a sociedade NCFGEST SGPS SA são totalmente detidos por Fernando Campos Nunes […], pelo que os direitos de voto representativos do capital social da VAA referidos” anteriormente (correspondentes a 1.309.408.013 ações que totalizam 85,91% do capital social da Vista Alegre) “são imputáveis ao mesmo”.

“Salienta-se que a imputação dos direitos de voto ao Grupo Visabeira SGPS, SA. à NCFGEST SGPS, SA e a Fernando Campos Nunes não sofreu alterações em virtude da alienação das ações” da Cerutil à Visabeira Indústria, “uma vez que o capital social da Cerutil – Cerâmicas Utilitárias SA é detido na totalidade (100%) pelo grupo Visabeira”.

ALU // JNM

Lusa/Fim

Deixe uma resposta