Vodafone próxima da zona de resistência

Tiago Esteves
Terminamos hoje a ronda de análises ao sector das telecomunicações com o benchmark Vodafone. A Vodafone continua a progredir lentamente, estando muito próxima de testar uma zona de forte resistência. Estamos agora a cerca de 2% do centro desse marco, que deverá gerar nova retracção ou que pelo contrário poderá quebrar em definitivo. A confirmar-se o cenário mais negativo, a cotação deve ser devolvida à base do range de lateralização que se prolonga desde Agosto do ano passado. Honestamente, a incerteza e a volatilidade tornam-na na minha opinião pouco atraente para negociação no gráfico diário.

No gráfico horário, a estabilidade é completamente diferente. Repare-se que aqui temos já uma linha de cotação mais regular, com volatilidade controlada. A volatilidade é, neste caso, assente numa lógica de pequenos padrões de curtíssimo prazo, o que a torna mais previsível. Pegando no ponto actual, devem ser vigiadas as 218 e as 221 libras. A quebra do ponto inferior representaria um movimento de aproximação à base do movimento, enquanto a quebra do ponto superior representaria uma aproximação à forte zona de resistência no gráfico diário. Em qualquer dos cenários, estamos a falar em movimentação de curto prazo. Os movimentos de longo prazo estão, para já, fora do meu espectro de negociação nesta cotada.

Deixe uma resposta